JESUS NÃO É FILHO ÚNICO DE MARIA

* Pastor Gomes Silva

Certa vez, evangelizando lá em Picuí, terra onde nasci, quase apanhei de tamanco (calçado, cuja base é de madeira ou de cortiça) simplesmente porque disse para uma senhora que “Maria não teria permanecido virgem a vida toda”. Ela ficou calma até o momento que pedi para a mesma conferir na Bíblia dela, um Novo Testamento (aquele azul que os gideões internacionais distribuem geralmente em escolas). Após aquela senhora conferir Mateus 13:55, minha cara quase leva uma tamancada. Rapaz, mas foi por muito pouco. Ainda bem que filha dela, minha amiga, “salvou a pátria”.

Mas o que diz Mateus 13:54-56: “Foi para a sua cidade e ensinava na sinagoga, de modo que todos diziam admirados: “Donde lhe vem esta sabedoria e esta força miraculosa? Não é este o filho do carpinteiro? Não é Maria sua mãe? Não são seus irmãos Tiago, José, Simão e Judas? E suas irmãs, não vivem todas entre nós? Donde lhe vem, pois, tudo isso?” (Bíblia Católica, Versão Ave Maria).

Por muitos anos (e até hoje, em alguns lugares), dizem alguns católicos, querendo manter a ideia de Maria sempre virgem, que esses irmãos referidos, citados por Mateus, eram chamados de irmãos em consideração, em amizades, da mesma forma como verbalizamos o já conhecido cumprimento: “A paz do Senhor, irmão”. Ou seja, que os irmãos de Jesus era e são como nós, hoje. E nunca nascidos da mesma mãe.

Mas, na realidade, [a Igreja Católica (através de seus teólogos) justifica a menção a irmãos e irmãs de Jesus nas escrituras como um mal-entendido semântico. Seriam primos dele, filhos de uma irmã de Maria também chamada Maria, dita “de Cleofas”. De acordo com essa explicação, a confusão vem do fato de que em aramaico se emprega a mesma palavra para irmão e primo] [Fonte: Brasil247].

Essa ideia de declarar Maria como sempre virgem veio só no século 4 d.C., ocasião em que o “patriarca’ Cirilo fez valer sua tese de que Maria era mãe de Deus, o Deus Jesus, e não do homem Jesus – tornando, assim, possível sua virgindade carnal.

Talvez essa ideia tenha vindo ainda das palavras do próprio Jesus, quando lhe dizem que sua mãe e seus irmãos estavam lá fora a sua procura: “Minha mãe e meus irmãos são aqueles que ouvem a palavra de Deus e a praticam” (Lucas 8:20-21). Mas, aí contraria a tese de Cirilo.

No meio dessa “confusão”, vale a pena prestar atenção no verso 55, de Mateus 13: “Não é este o filho do carpinteiro? Não é Maria sua mãe? Não são seus irmãos Tiago, José, Simão e Judas?”. Aqui, jamais poderia imaginar na hipótese de primos. Mesmo porque esse texto foi escrito em grego e não em aramaico. Pelo menos não tenho essa informação precisa.

Veja que os que estavam presentes à Sinagoga conheciam muito bem José, Maria e seus filhos. Não sabemos ao certo (talvez por uma questão cultural), a Bíblia não cita os nomes das irmãs de Jesus. Apenas quatro homens: José, Simão, Judas e Tiago – os dois últimos com livros de suas autoridades. Tiago e Judas.

Outro texto que mostra que Jesus teve, sim, outros irmãos de “carne” é Lucas 2:7, quando ele fala sobre o nascimento de Jesus em Belém: “E ela (se referindo a Maria) teve seu filho primogênito; envolveu-o em panos (faixas) e o colocou numa manjedoura, pois não havia lugar para eles na hospedaria” (Bíblica Século 21).

Veja que Lucas fala de “filho primogênito” (que, ou aquele, que nasceu primeiro; o primeiro filho de um casal). Na Bíblia, o primogênito era o herdeiro principal e o futuro líder da família. Jesus é chamado de primogênito porque foi o primeiro filho de José e Maria e domina sobre toda a criação.

Jesus é chamado de primogênito em vários contextos diferentes. Vejamos:

[Primogênito de Maria (Lucas 2:6-7) – Dentro de sua família, Jesus era o primogênito, no sentido mais literal. Ele foi o primeiro filho a quem Maria deu à luz. Embora ele fosse na verdade filho de Deus, para efeitos oficiais na terra, Jesus pertencia à família de José e Maria e foi seu primogênito, o herdeiro principal

Primogênito dentre os mortos (Apocalipse 1:5) – porque ele foi o primeiro a ressuscitar em glória para a vida eterna. Assim como Jesus ressuscitou e não vai voltar a morrer, um dia todos os salvos também ressuscitarão e viverão para sempre! Jesus é o primeiro e mais destacado entre os ressuscitados. É através da morte e ressurreição dele que temos a salvação e a promessa da vida eterna.

Primogênito sobre toda a criação (Colossenses 1:15) – porque ele reina supremo sobre todas as coisas. Isso não significa que ele foi a primeira coisa criada. Nesse contexto, significa que Jesus é o herdeiro, com direito sobre toda a criação].

Por essas razões não há razão para se mantar a ideia de uma Maria Sempre Virgem. Maria, a bem-aventurada, foi mãe de outros filhos, dos quais, os mais conhecidos pelo relato bíblico são Tiago, José, Simão e Judas – (Mt 13:55).

Um abraço a todos!

___________________________
Gomes Silva é pastor, jornalista, radialista, Bacharel em Comunicação Social (Hab. Jornalismo) e estudante de psicologia.

e-mail: pr.gomessilva@gmail.com

[…] Texto literal foi tirado do artigo: Por que Jesus é chamado primogênito? Fonte: www.respostas.com.br

Deixe uma resposta

O seu endereço de email não será publicado. Campos obrigatórios marcados com *