CEPEA inicia séria de palestras para casais

Na noite deste sábado, dia 19, a CEPEA iniciou a séria de 12 palestras para casais – sempre no terceiro sábado de cada mês. O palestrante foi o pastor Gomes Silva, que abordou o tema: “O Que é Necessário para à Convivência Familiar”.

A palestra para casais da CEPEA tem como objetivos fortalecer os laços matrimoniais, proporcionar conhecimento bíblico e apoio espiritual aos cônjuges.

A nova fase do Departamento de Palestras Para Casais (DEPPAC) está sob a responsabilidade dos casais: Pr. Gomes e Miss. Eliza e Irmão Everson e Robéria Avelar. Mas ainda se juntarão um grupo responsável pela ornamentação e a equipe de cozinha.

PALESTRA

Na palestra deste sábado, houve participação de todos os casais, opinando ou respondendo indagações do pastor quanto o papel do pai/marido e da mãe/esposa.

O irmão Everson e a irmã Robéria deram uma introdução falando sobre a formação da família, conforme Gênesis 1:26-27. Foram reflexões valiosíssimas para quem estava presente.

Na parte musical, houve a participação do irmão José Antônio, que estava acompanhado de sua esposa Rosa, que nesta segunda-feira (21), comemorarão 24 anos de casados. Ele cantou hinos antigos, porém, condizente com o momento.

VEJA A PALESTRA ABAIXO

O QUE É NECESSÁRIO À CONVIVÊNCIA FAMILIAR

Amós 3:3

INTRODUÇÃO

De acordo com o texto de Amós, jamais dará certo um relacionamento onde as brigas, desavenças, acusações, falta de perdão. A menos que esse casal convide o Senhor Jesus Cristo para ser parte integrante e se permita as mudanças necessárias que serão realizadas.

Contudo, o início de um bom exemplo como cônjuge está na observação e compreensão dos valores individuais e das atitudes de membro da família.

Vejamos:

I. COMPREENSÃO DA PRÓPRIA FAMILIA COMO INSTITUIÇÃO DIVINA – Gn 1:27-28

Ex.: Associação – É regida por um estatuto

= muda-se a diretoria, mas ela permanece.

Família constituída por Deus:

Casal: Homem x mulher

Filho = Herança de Deus como bênção do casal

Família = é formada por um homem e uma mulher e nunca pessoas do mesmo sexo.

II. COMPREENSÃO DE PAPEIS (Ef. 5:22, 28; 6:1-4)

Pai/marido = Quais as dificuldades para lidar com esposas e filhos?

Mãe/esposa = Quais as dificuldades para lidar com maridos e filhos?

Pais/filhos = Obedecer e honrar os pais

III. COMPREENSÃO DOS DEVERES INDIVIDUAIS FIRMADOS EM ATITUDES

  1. ATITUDES DA MULHER

1.1 – Submissão ao marido = Hierarquia

A ideia de submissão não é de inferioridade, competição ou rivalidade;

Deus criou a para ser auxiliadora idônea do homem

Essa mulher olha aos olhos e corresponde ao homem físico, emocional e espiritualmente.

1.2 – Essa submissão da esposa ao marido é como ao Senhor e por causa do Senhor.

Assim, poremos dizer que, quando uma mulher insurge-se contra a autoridade do seu marido, ela está se opondo ao próprio Deus.

Obs: O maior, o mais nobre e o supremo exemplo de submissão é encontrado em Jesus Cristo.

  1. ATITUDES DO MARIDO

Governo x cidadão
Patrão x Empregado
Marido x mulher
Pais x filhos

O que existia era um equilíbrio entre o privilégio e responsabilidade, entre os direitos e deveres (Ef. 5:22, 25; Ef. 6:1-3

A submissão da esposa não dá ao marido o direito de ser rude ou impiedoso (cruel) com ela.

2.1 – Viver uma vida comum do lar (1 Pedro 3:7)

  1. a) Vivendo juntos na mesma casa como marido e como mulher
    Dois como amigos está fora dos planos de Deus
  2. b) Aspecto intelectual

Viver com discernimento = fruto do conhecimento.

Os dois têm profundos e diferenças físicas e emocionais – Essas diferenças são para o complemento da relação e não para afetar negativamente o relacionamento conjugal.

  1. c) Aspecto Emocional = Tendo considerado para com a mulher como parte mais frágil. O marido precisa tratar a esposa com cavalheirismo, ser romântico, carinhoso e amável no trato.

OBS: “Nada fere mais uma mulher do que um marido casca-grossa”.

  1. d) Aspecto espiritual = Tratar com dignidade (3:7c)

No cristianismo as mulheres têm direitos espirituais iguais aos homens.

Quando os cônjuges vivem brigando, discutindo, as orações são afetadas. Elas deixam de existir. Isto se torna uma formalidade e uma vida espiritual; e o matrimônio corre risco.

O que Pedro está dizendo é que, “se o marido falhar em amar, honrar e respeitar sua mulher, tal comportamento interromperá suas orações e os ouvidos de Deus”.

FINALMENTE, todos devem ser de igual ânimo!

Alagoa Grande – 19/01/2019

Da Redação

 

Redação: CEPEA - PB

A CEPEA-PB é um ministério da Palavra de Deus voltado para expandir o Reino de Deus, reunir os servos de Deus em adoração e promover a comunhão mútua entre o povo do Senhor.

Deixe uma resposta

O seu endereço de email não será publicado. Campos obrigatórios marcados com *