História

COMO TUDO COMEÇOU

HISTÓRIA DA CEPEA É FRUTO DE UM “SONHO”

O início da história da CEPEA – Comunidade Evangélica Pentecostal Expressão de Amor, começou em 2007, quando seu idealizador, em uma viagem missionária pelo Nordeste, sentiu da parte de Deus, o desejo de investir na busca de ovelhas desgarradas, “desviadas” dos caminhos do Senhor e de alcançar outras almas com o Evangelho da Cruz.

Contudo, somente em maio de 2009, esse ministério começou a surgir, sem, no entanto, seu fundador lembrar-se do que Deus havia falado ao seu coração dois anos antes. E, no dia 21 de maio, um pequeno grupo formado por senhoras, jovens e adolescentes, pessoas estas que estavam “desviadas”, afastadas de igrejas ou que já não tencionavam mais voltar à comunhão com pessoas em igrejas, resolveu começar um trabalho de oração e libertação.

Sabia-se, no entanto, que muitas dificuldades encontrariam, principalmente pelo fato de não existir um espaço para se reunirem. A alternativa inicial foi realizar os cultos na residência de Maria José (Zeza), que colocou a sua casa à disposição da obra.

Ficou acordado, também, que seriam realizados três atividades semanais. Terça, culto da Palavra na casa de Zeza; quinta, culto de oração, na residência da diaconisa Aparecida Pinheiro; e no sábado, seriam realizados cultos nos lares.

Todavia, o trabalho tomou uma magnitude tal que foi necessário partir para alugar um local maior para melhor abrigar os irmãos bem como os visitantes, pois, desta forma, ter-se-ia condição de convidar pessoas para outras atividades promovidas pelas irmãs.

Hoje, o trabalho acontece em um templo alugado, defronte à Praça do bairro CEHAP I, próximo ao CAIC e de fácil acesso. Mas, a pretensão dos fundadores da nova obra em Alagoa Grande é adquirir um terreno para a construção da igreja.

NOME

Em princípio, ficou definido que o novo trabalho de evangelização, restauração e adoração ao Senhor em Alagoa Grande não teria um nome, mesmo porque o seu precursor ainda pertencia a um ministério e do qual esperava pelo menos pelo apoio moral (mas até agora – 2010 – ninguém o procurou para dá as diretrizes em torno de um novo trabalho inserido naquele ministério). Tanto é que os irmãos passaram a orar para que Deus mostrasse o ministério que estariam ligados.

Passaram-se oito meses e muita gente na cidade pergunta: Como existe uma igreja que não tem nome? Assim, vários nomes foram sendo ventilados, dentre eles: Comunidade Evangélica Pentecostal Expressão de Amor. Depois, Igreja Batista (…) de Alagoa Grande, Comunidade Evangélica de Alagoa Grande. E mais por último, Comunidade Evangélica Trinitariana do Brasil, já que todos os integrantes dessa obra crêem nessa doutrina: Pai, Filho e Espírito Santo.

E, por alguns meses usaram apenas o nome de: Igreja Trinitariana, embora sem alardeamento. Todavia, tudo caminhava para a aprovação de: “Comunidade Evangélica Pentecostal Expressão de Amor”, com base do texto de João 15:13, onde Cristo expresa seu amor pela humanidade. E acabou sendo aprovado por Deus e pelos irmãos.

Hoje, existem o trabalho em Alagoa Grande. Mas já está sendo organizando em outras cidades, a exemplo de Campina Grande, onde, no bairro das Malvinas, existe uma equipe ministrando estudos e realizando cultos em lares.

Há a possibilidade de ser iniciado um trabalho no bairro José Pinheiro e Presidente Médice, também com grupos familiares.

O que não estava previsto era um trabalho em João Pessoa, capital da Paraíba. Mas tudo caminha para que isto aconteça. Já existe o obreiro para iniciar a obra. Mas é necessário o agir de Deus e a confirmação.

Afinal o slogan da CEPEA é: Uma Igreja Firmada na Palavra de Deus e Dirigida Pelo Espírito Santo.

PRIMEIRA PESSOA CONVERTIDA

A primeira pessoa a entregar sua vida para Jesus Cristo, na CEPEA de Alagoa Grande, foi a irmã Maria Isabel, durante um culto ao ar livre, realizado enfrente a residência de Zeza, no Conjunto CEHAP 2, em 2009.

Atualmente ela é considerada a mais completa entre as irmãs que louvam ao Senhor na cidade, comprovado através de concursos realizados em Alagoa Grande.

PRIMEIRO BATISMO
O primeiro batismo realizado pela Comunidade Evangélica Pentecostal Expressão de Amor – CEPEA, de Alagoa Grande, aconteceu no 17 de abril de 2011, no Sítio Gregório de Baixo. A cerimônia foi realizada pelo pastor Manuel Gomes da Silva, um jornalista de Picuí, que residia em Campina Grande. O irmão Marcílio e o presbítero Lenildo foram os auxiliares.
Foram batizados cinco irmãos: César Henrique de Lima, Mayara Santos, Geane Pinho Lima, Luiz Carlos e sua esposa, Aelsa dos Santos.

PRIMEIRO CULTO FAMILIAR
Após a firmação da CEPEA em um templo em Alagoa Grande, o primeiro Culto Familiar foi realizado na residência do casal  “Seu” Neco, caseiro da área social do Banco do Nordeste do Brasil – BNB, e Marlene. Foi no dia  5 de março de 2011.O culto, que reuniu apenas membros da família, foi dirigido pela jovem Janiclea Geminiano de Albuquerque, filha do casal.
Participaram do culto: “Seu” Neco, Marlene, Janiclea, Janaina e seu esposo Jones, Odilon e Janileide.

Contudo, antes desse culto outros já haviam acontecidos nas residências das irmãs Maria José Cavalcanti (Zeza), Detinha e Josefa (mãe de Aparecida Pinheiro).

PRIMEIRO CASAMENTOOficialmente, o primeiro casamento realizado pela CEPEA foi no dia 15 de outubro de 2011, celebrado pelo pastor Gomes Silva, na Igreja Metodista, em Campina Grande-PB, dos jovens Sterphanyohason e Calina. O noivo era filho do próprio celebrante. Contudo, o primeiro casamento em Alagoa Grande foi do casal Gilson Santana e Maria Carneiro. Foi no dia 17 de dezembro de 2012 no CAIC. A recepção aos convivas se deu no grandioso refeitório do próprio CAIC.

PRIMEIRO CULTO DE ORAÇÃO NO TEMPLO

Embora a oração faça parte, claro, da história da CEPEA desde seu nascedouro, e tenha adotado uma reunião de oração na residência do casal diaconisa Maria Aparecida e presbítero Lenildo, o primeiro culto oficial de Cura e Libertação só veio acontecer no templo no dia 3 de janeiro de 2012. Isto porque o culto que era promovido na casa de Aparecida x Lenildo passou a não mais fazer parte da grade de cultos da CEPEA.

PRIMEIRO CULTO DOS HOMENS
O primeiro culto realizado pelo Departamento de Homens foi realizado no dia 29 de julho de 2012. O momento foi interessante porque alguns homens tinham ensaiado para cantar, mas no momento da apresentação outros fizeram parte do grupo. Os homens foram: Marcílio, presbítero Lenildo, Luiz Carlos, Jorge, Neto (…), Zé Antônio e o pastor Gomes Silva.

A realização do primeiro culto realizado pelo Departamento de Homens foi mais uma vitória da CEPEA, que começou apenas com uma pessoa do sexo masculino, justamente o pastor Gomes Silva.

PRIMEIRA PALESTRA PARA JOVENS

Não foi fácil, mas ela aconteceu, sim. Foi no dia 4 de agosto de 2012. O palestrante foi o pastor Gomes Silva.

CULTO DA HORA NONA

O Culto da Hora Nona foi iniciado no dia 4 de outubro de 2016, contando com a presença das irmãs:  Fátima, Maria Lúcia, Maria da Penha, Eliane Agra, Dalva, Josefa Brito, Neto (outra criança), Joana e pr. Gomes Silva.
O reencontro das senhoras em oração acontece às terças-feiras, começando sempre às 15h.

Deixe uma resposta

O seu endereço de email não será publicado. Campos obrigatórios marcados com *